Deixa eu te conhecer

Então senta aqui e me conta de você. Eu quero saber das suas paranóias  com o mundo e se elas forem as mesmas que as minhas a gente vai se dar bem. Me conta das viagens que você quer fazer, dos lugares que você sonha em conhecer e dos que você já foi um milhão de vezes. Pode passar horas falando dos seus filmes favoritos, das comidas que você gosta e daquelas que você jamais provaria. Senta aqui e me conta o que se passa por trás desse corpo que te cobre a alma. Eu não sou curiosa, eu só quero saber o que se passa na sua cabeça quando você vê o mundo por uma lente e capta tudo aquilo que a boca não fala.

Eu quero saber seus detalhes, seus medos e seus anseios. Quero saber se você gosta de azul só pra eu poder dizer que também é minha cor preferida. Vem e passa a tarde toda comigo contando da sua infância, das coisas que você fazia, das artes de moleque que tiravam sua mãe do sério. Me fala dos seus pais. Da sua mãe com você. Relação de mãe com filho sempre tem o que contar. Eu quero saber o que estremece suas bases, o que te tira o chão e faz você perder a cabeça. Me mostra o seu pior lado para eu poder me apaixonar pelo o que você tem de melhor. Ouve com calma quando eu falar que você é bem mais que alguns defeitos.

Deixa eu te conhecer. Aos poucos, mas com a pressa de quem quer dedilhar suas costas com a pontas dos dedos e já saber onde você sente arrepio. Deixa eu dizer para você que não tem porque se esconder. Acende um cigarro e a gente vira a noite ouvindo um blues e bebendo vinho barato. Eu prometo que não vou me assustar, eu não vou recuar. Eu não vou fugir se você disser que vai ficar. Fica e me faz entender porque tá ficando.

Fica e me diz porque nunca deu certo com ninguém. Desabafa sobre teus amores e desamores. Descarrega tua ânsia com o futuro e desconta toda essa sua raiva do presente. Mostra para mim que sua complexidade vai além de gostar de Drummond e Poe. Mostra para mim que você não é nada do que eu to vendo porque você é muito mais do que isso. Eu sei que as vezes você deve se olhar no espelho e não se enxergar, mas se você quer saber eu também. Me dá a mão e diz que a gente vai cair no mundo juntos para tentar se achar.

Só então me deixa. Me deixa pra lá se você  não quiser me descobrir também. Porque pra mim você é mar aberto sem terra à vista, só não esquece que eu comentei nunca ter gostado de águas rasas.

LARISSALUGLI-TIPOBILHETE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s